segunda-feira, 3 de maio de 2010

Entrevista com o Reverendo Myles Munroe

“Quando uma nação é colonizada pelo Reino de Deus, a pobreza é transformada em desenvolvimento”
O Reverendo Myles Munroe, das Bahamas, participou do 11º Congresso de Restauração da Nação em Porto Seguro e instruiu a Igreja do Brasil a trilhar o caminho da prosperidade, que é fruto da implantação do Reino de Deus na Nação.

Por Ana Carolina Freitas

O que o senhor gostaria de deixar para a Igreja brasileira?
Eu acredito que a esperança para o futuro do Brasil está no crescimento da Igreja de Cristo. Os crentes devem levar para a cultura do Brasil desenvolvimento, investimento em pessoas, não focando apenas em levar pessoas para o Céu, mas em treiná-las para serem potências na Terra. Os olhos da Igreja devem estar também na juventude, que é o futuro do Brasil, envolvendo-a com políticas sociais e econômicas. Isso tudo é importante porque, para que uma nação seja livre e equilibrada, a Igreja não pode viver paralelamente à cultura da sociedade, ela deve impactar o modo de vida das pessoas. Eu vejo o crescimento da Igreja Evangélica no Brasil no século XXI como o mais importante movimento da história do País.

Eu também acredito no potencial da Igreja brasileira em si mesma, que deixa de lado as tradições e as doutrinas para viver a teologia do Reino de Deus, e que pensa em influenciar e impactar as atividades e a cultura da nação hoje, e não que não deixa para depois.


Na pregação da penúltima noite do Congresso, o senhor afirmou que o Reino de Deus chegou ao Brasil. O que isto significa?
Da mesma forma que os portugueses colonizaram este território, o Reino dos Céus está imprimindo e impactando as características de Deus no Brasil. Estou falando da cultura dos Céus. O sistema de governo dos Céus, com seus valores e princípios. A cultura da vida, a cultura do respeito, a cultura da prosperidade, a cultura da honra ao Senhor, a cultura da prosperidade. São essas as características de uma Nação que vive o Reino de Deus.

Quando o Reino de Deus é implantado em um País, ele influencia não somente a cultura, mas afeta o quadro social do povo e dizima as doenças. Quando uma nação é colonizada pelo Reino de Deus, pobreza é transformada em desenvolvimento industrial. O governo do Brasil deve guardar as leis do Senhor e implementar os princípios bíblicos na cultura do País. Não é uma religião que impactará o futuro do Brasil, mas as mudanças surgirão a partir do momento em que o Brasil for colonizado novamente, não pelos europeus, mas pelo Reino de Deus.

O senhor veio de uma família de onze irmãos, de origem muito humilde. Hoje, como um homem de Deus próspero, qual conselho que o senhor dá para aqueles que ainda não vivem este nível de prosperidade?
Sucesso e prosperidade não são resultados de sorte. Eles são simples produtos da obediência às leis de Deus. Deus criou leis para a nossa vida que já têm em si os resultados preditos. Se você é pobre hoje é porque leis foram violadas por você, pelos seus pais ou pelos seus antecessores. Pobreza é fruto de desobediência às leis de Deus. Se você conhecer a Bíblia, estudá-la e descobrir os fundamentos do Senhor e segui-los, é impossível você ser pobre. O que Deus falou para Josué, no capítulo 1 de seu livro, é simples: ‘Josué, ande em meus caminhos, me obedeça, não se desvie nem para direita nem para a esquerda, e eu farei seus caminhos prosperarem’. Somos nós quem criamos a prosperidade nas nossas vidas, através dos cumprimentos das leis de Deus.

Deus, em sua Palavra, afirma que Ele nos dará poder, habilidade, capacitação e sabedoria para prosperarmos e assim estaremos preparados para caminhar pelos caminhos escolhidos por Ele. Eu jamais, jamais serei pobre de novo. Sabe por quê? Porque pobreza não é resultado de falta de dinheiro e sim fruto da desobediência às leis divinas. Pessoas não ficam pobres por perder dinheiro, mas por perder a sabedoria de Deus para lidar com as economias. Deus nunca desejou que Seus filhos vivam a pobreza. Deus quer o nosso sucesso. O nosso insucesso é ruim para Deus, porque somos Seus produtos. Ninguém que adquire um produto deseja que o seu produto não funcione. Quando se compra um produto, é necessário ler o manual dele, que contém instruções para que ele funcione. Se seguirmos todas as instruções, não tem como dar errado. O problema não está no produto. Está em ignorar as instruções de uso. E esta é a minha palavra para os brasileiros que ainda não alcançaram a prosperidade em Deus: Parem de olhar para o governo esperando dele o sucesso. Parem de olhar para o sistema esperando ajuda. Estudem a Palavra de Deus, aprendam as suas leis. Sucesso e prosperidade são resultados de andar e seguir os caminhos planejados por Deus para a nossa vida.

A Igreja do Brasil está na expectativa de eleger este ano uma pré-candidata evangélica. Você sente que o Brasil está pronto para este novo tempo?
Eu não gosto do termo “presidente evangélico”. Isto não é uma questão de religião, ou denominação. Eu penso que os brasileiros carecem de um governante que ande de acordo com os princípios de Deus, e que imprima os valores bíblicos em todas as esferas do governo e nos programas sociais, culturais e econômicos. Vocês devem orar por alguém que seja levantado por Deus pelo fato de ele ou ela entender o Reino de Deus e não por ser evangélico ou de qualquer outra religião. Este presidente deve saber como aplicar os poderosos princípios de Deus, que criarão mudanças na economia, na educação e na saúde.

Não será religião que mudará o Brasil, mas sim a colonização do País pelo Reino de Deus, onde quem reina é Deus e quem governa são seus príncipes e princesas. Eu acredito que seja isso o que vocês brasileiros precisam.